SESC realiza bate-papo sobre bibliotecas alternativas na Bienal do Livro de São Paulo

Em agosto, o SESC São Caetano realizou um ótimo bate-papo sobre Bibliotecas Alternativas na Bienal do Livro de São Paulo. Helena Castello Branco participou para falar sobre o BookCrossing Brasil, movimento literário que coordena e ajudou a implementar no Brasil, e que já conta com 80 pontos para libertação de livros no país (confira aqui a lista). Participaram da mesa Abraão Antunes, da Rede Brasil de Bibliotecas Comunitárias, e Robson Mendonça, da Bicicloteca, que leva livros gratuitamente a moradores em condição de rua. O escritor Edson Rossato fez a alegre mediação da conversa.

O encontro aconteceu no espaço onde estava estacionado o BiblioSESC, biblioteca volante do SESC que carrega até 3 mil obras.

Robson Mendonça e a Bicicloteca, na Praça da Sé.

Robson Mendonça e a Bicicloteca, na Praça da Sé.

Anúncios

9 sites para fazer trocas na internet

Calcula-se que mais de 50 milhões de furadeiras circulem pelos Estados Unidos. Mas, segundo o livro O que é meu é seu: como o consumo colaborativo vai mudar o nosso mundo, cada pessoa não usa mais do que 13 minutos de toda a vida útil do aparelho. Os dados trazem à luz um problema comum da pós-modernidade: o consumo desenfreado. A boa notícia é que, na contramão desse cenário, têm surgido várias iniciativas em prol de aquisições mais sustentáveis. A troca de produtos pela internet é uma delas.

O prazer de se livrar de algo que você não usa mais e ainda ter novidade no armário é um dos benefícios do chamado escambo virtual. Há páginas que auxiliam na troca de livros, roupas, jogos de videogame e até hospedagem.

Velhos baús de roupas paradas, livros cheios de poeira e – por que não? – furadeiras encostadas na sua casa podem estar com os dias contados. Basta você se abrir para o desapego, escolher um bom site de trocas e partir para as negociações.

Roupa nova

O excesso de consumo abarrota armários com roupas que nunca serão usadas. Em meio a tantas peças antigas tem gente que até se perde, sem saber o que vestir. Mas o que não te serve mais pode deixar outra pessoa contente. E é aí que entra o escambo. Grupos no Facebook, como o Bazar de Trocas da revista Estilo, reúnem gente do Brasil inteiro para trocar peças e ainda fazer amizades.

Trocando experiências

Já pensou poder se hospedar em qualquer lugar do mundo e oferecer uma estadia em sua casa como pagamento? Alguns sites confiáveis oferecem essa possibilidade.

O Guesttoguest aproxima pessoas com afinidades similares e, por meio de um cadastro, o usuário pode contatar anfitriões em todo o planeta. A página funciona sob um sistema de pontuação. Você consegue trocar os pontos que ganha hospedando alguém por uma estadia legal.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2016/08/26/Economia/Imagens/Futuro/Global.png

Outro site nos mesmos moldes é o Global Free Loaders . A página orienta que, antes de se cadastrar, o usuário esteja em condições de receber hóspedes dentro dos próximos seis meses para facilitar o sistema de trocas. Um dos intuitos do projeto é também promover a integração de pessoas de diferentes culturas em vários países.

Biblioteca renovada

Apaixonados por livros têm espaço garantido no movimento do troca-troca. Há sites nacionais e internacionais que, além de plataformas de escambo, são verdadeiras comunidades culturais.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2016/08/26/Economia/Imagens/Futuro/Bookmooch.png

Ao se inscrever no Bookmooch , o usuário pode cadastrar os livros que quer trocar e ter acesso a pedidos diversos. Conforme entrega seus exemplares, ele adquire pontos que o permite receber livros de outras pessoas.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2016/08/26/Economia/Imagens/Futuro/Livralivro1.png

O Livralivro é parecido com o Bookmooch. A cada título que você entrega, ganha um ponto. Esse ponto te dará o direito de retirar um exemplar que alguém esteja disponibilizando. Caso você queira uma obra que não esteja disponível, basta marcá-la como procurada. Assim, você receberá um e-mail quando alguma aparecer. As três primeiras trocas podem ser feitas gratuitamente. Depois disso, o site cobra valores a partir de R$1.99.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2016/08/26/Economia/Imagens/Futuro/Book Crossing.png

Já o BookCrossing funciona de um jeito bem inusitado. Também seguindo o conceito de consumo colaborativo, a página tem um espaço para que você cadastre livros que não usa, insira um código nos exemplares e deixe em lugares abertos, como cafés, bibliotecas, lojas e restaurantes. Quem encontra o título e resolve levá-lo para casa, pode entrar no site com o código que você inseriu e fazer comentários bacanas sobre o presente encontrado.

Escambo em jogo

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2016/08/26/Economia/Imagens/Futuro/Troca jogo.png

Fãs de videogames podem economizar bastante e ainda fazer amigos no Troca Jogo Network . A página é uma rede social brasileira de apaixonados por games e, além de unir esse pessoal, sugere entre os integrantes a troca de jogos dos consoles PS3, Xbox 360 e Wii. O site oferece a primeira troca grátis a novos membros. Depois disso, é preciso se tornar assinante para negociar.

Um pouco de tudo

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2016/08/26/Economia/Imagens/Futuro/Descolaí.png

Relógios, celulares, livros, pranchas de surf e até carros podem ser trocados noDescolaí , módulo de trocas focado em negociações que fujam aos excessos do consumo exagerado. É possível também adquirir e oferecer serviços, como um conserto ou uma construção, além de realizar vendas.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2016/08/26/Economia/Imagens/Futuro/1001.png

Outro site de trocas bem conhecido é o 1001 trocas . Com mais de 20 categorias de itens e oportunidades de negócios em vários estados brasileiros, o espaço é aberto para quem quer propor trocas de produtos e serviços.

Fonte: Gazeta do Povo

Um novo tipo de burguer em São Paulo

Helena Castello Branco_BookCrossing

Helena Castello Branco, coordenadora do BookCrossing

Posted by Fernanda, Yelp Community
Cheesebook

 

The name may trigger your curiosity but it’s true. Last night, the Yelp São Paulo Elite Squad went out to try a new kind of burger: the cheesebook at Lanchonete da Cidade. The dinner opened its doors to yelpers and to a truly special project, Bookcrossing. What happens when you mix books and burgers, a cheesebook, of course! Each of the guests made a contribution to the Bookcrossing shelf while also taking a different book home with them. The night was full of fun, smiles and delicious yummy burgers. You can check out the photos in our Flickr album or in our Facebook page and read the reviews here.

O nome pode até causar curiosidade, mas é verdade. Na noite passada o Esquadrão Elite do Yelp experimentou um novo tipo de hambúrguer na Lanchonete da Cidade, o cheesebook. Famosa por seus sanduíches, a Lanchonete abriu às portas para os yelpers e para um grande projeto e agora é um novo ponto oficial de Bookcrossing na cidade. Cada um dos convidados fez a sua contribuição para a inauguração da estante, mas eles também puderam trocar e levar livros para casa. Você pode ver as fotos em nosso álbum do Flickr ou na nossa página no Facebook e ler as avaliações aqui.

 

BookCrossing no Arte da Vila 2014

Em sua 13ª edição, o Arte da Vila destaca criações artísticas produzidas nas ruas e parceria com o movimento BookCrossing.

Helena Castello Branco - BookCrossing - Arte da Vila
O diálogo criativo entre o trabalho realizado dentro do ateliê do artista e a arte feita nas ruas é o tema do evento anual Arte da Vila, que acontece nos dias 12 e 13 de abril, na Vila Madalena, em São Paulo. O intercâmbio entre as duas linguagens dá origem a resultados interessantes como joias com aplicação de fotografias, tecidos com referência aos graffitis, murais grafitados em paredes indoor, substituindo as tradicionais telas, entre outras obras.

Cerca de 150 artistas, distribuídos em 45 ateliês, oito coletivos, três galerias e um museu, estão envolvidos em trazer o visitante para dentro de seu espaço de trabalho e mostrar como vivem e criam sua arte. Pintura, cerâmica, graffiti, fotografia, arte têxtil, aquarela, escultura, marcenaria, mosaico e joalheria são algumas das técnicas artísticas apresentadas em 2014.

Surpresas como apresentações de música pop up, instalações, workshops e oficinas completam o passeio. O público contará com transporte gratuito feito por 16 vans que circularão pelas ruas do bairro, percorrendo três roteiros pré-definidos que contemplam todos os endereços dos ateliês participantes.

Para orientar a visita, serão impressos 30 mil mapas com uma breve descrição das atividades desenvolvidas nos ateliês e sua localização, muitos deles escondidos em charmosas ruas do bairro. (veja roteiro completo, no serviço).

Serão mostrados trabalhos de reconhecidos artistas, como o grafiteiro Julio Barreto criador do icônico grafite “Spirit” estampado pelos muros da cidade na dévada de 1980 e 1990. Julio que teve a companhia de Will Eisner, o próprio autor do personagem detetive Danny Colt, o famoso “Spirit”, numa grafitagem pelos muros de São Paulo.

Ele conta que Eisner, em passagem pela cidade, nos idos de 1987, deixou a coletiva de imprensa, atravessou a rua e juntou-se a ele para assinar a figura do Spirit. A imagem tornou-se desejada pelos admiradores de graffiti. Esta e muitas outras histórias, o público poderá ouvir dos próprios artistas em seus ambientes de trabalho!

Destaque para consciência ambiental, cultura e interatividade

Entre as novidades deste ano está a parceria com a empresa Personal CO2 Zero, especializada em neutralização de gases do efeito estufa. O objetivo é fazer o cálculo da quantidade de CO² emitida em decorrência do evento – deslocamento das vans, consumo de energia elétrica e água e geração de lixo -, e fazer a compensação com o plantio de árvores da Mata Atlântica, em mananciais próximos à cidade. Todos os envolvidos, restaurantes participantes, apoiadores e fornecedores, receberão um certificado de suas emissões neutralizadas.

Outra parceria importante é com o movimento BookCrossing, o termo inglês resume a prática de deixar um livro num local público, para ser encontrado e lido por outro leitor, que por sua vez deverá fazer o mesmo. Baseado no conceito de “ler, registrar e libertar o livro”, a prática do BookCrossing prevê o preenchimento de um cadastro dos exemplares no site www.bookcrossing.com a fim de possibilitar o seu rastreamento. A coordenadora do movimento Helena Castello Branco explica que para o Arte da Vila haverá uma banca com livros na Associação Casa da Cidade, na qual o público poderá fazer trocas e saber mais sobre a prática.

E como interatividade é a palavra de ordem, as fotos tiradas pelo público e postadas nas redes sociais Instagram, Facebook e Twitter com a hashtag #artedavila2014 serão exibidas em um telão localizado na Associação Casa da Cidade (endereço no serviço).

Sobre o Arte da Vila

O Arte da Vila é um evento gratuito, oficialmente incluído no Calendário Oficial de Turismo da SPTuris. Ao longo de seus treze anos tornou-se tradicional em São Paulo e tem como principal objetivo a valorização da arte e cultura, a partir da troca de experiências entre visitantes e artistas.

Serviço:

Arte da Vila 2014 – Dias 12 e 13 de abril de 2014 – das 10hs. às 19hs.
www.facebook.com/pages/Arte-da-Vila-Madalena/366042630075218

 

Seminário “E aí, biblioteca pra quê?”

seiminário e aí biblioteca para queO Sesc Interlagos realiza nos dias 08 e 09 de novembro o seminário “E aí, Biblioteca pra quê?”, para discutir a relação entre leitura e comunidade, dialogando sobre as diferentes perspectivas existentes entre os envolvidos nas tramas da leitura em São Paulo, expondo o panorama da leitura e refletindo sobre as necessidades de bibliotecas comunitárias e iniciativas de incentivo a leitura.

A Mesa 1: Leitores e espaços de leitura vai apresentar um panorama da leitura e espaços de leitura, refletir sobre as necessidades de bibliotecas comunitárias e iniciativas de bibliotecas. Discutir os diversos caminhos da biblioteca comunitária e do fomento a leitura. Já a Mesa 2: Comunidade e biblioteca vai falar sobre a rede de relações nas comunidades e o surgimento das bibliotecas, além da leitura como componente de afirmação pessoal e de desenvolvimento comunitário.

O evento vai contar com a participação da Relações Públicas Helena Castello Branco, como representante do movimento BookCrossing no Brasil. A inscrição para é gratuita e pode ser feita no site do SESC-SP.

a_Helena Castello Branco BookCrossing SESC Interlagos (7)

Helena Castello Branco – BookCrossing no SESC Interlagos

Galáxias: uma investigação sobre esse pequeno objeto tão transcendente

De onde vem o prazer de ler? Qual o poder da literatura? Em busca de resposta para estas perguntas, a República Pureza Filmes convidou escritores e representantes de bibliotecas e projetos literários do Brasil para gravar, no ano passado, um documentário.
Em meio a tantos outros universos de livros e leitores, o BookCrossing  entrou para contar um pouco da sua história, iniciada em 2001 com o objetivo de transformar o mundo numa grande biblioteca ao ar livre e sem fronteiras. Integrantes deste movimento literário no Brasil não só participaram como adoraram o envolvimento no making off dessa iniciativa, que vem agora a conta-gotas mostrar o que será o documentário Galáxias.
Clique AQUI e confira o trailer do documentário, que teve a participação dos escritores Alberto Manguel e Gay Talese, e da coordenadora do BookCrossing no Brasil, Helena Castello Branco.

BookCrossing_Galáxias-Documentário